História trágica com final feliz

música in motion

História trágica com final feliz, Regina Pessoa

Música: Normand Roger / Voz off : Manuela Azevedo

 Há pessoas que são diferentes. E tudo o que desejam é serem iguais aos outros, misturarem-se deliciosamente na multidão. Há quem passe o resto da vida lutando para conseguir isso, negando ou tentando abafar essa diferença. Outros assumem-na e dessa forma elevam-se, conseguindo assim um lugar no coração.

Foram 3 anos de intenso trabalho para fazer os milhares de desenhos realizados expressamente para este filme.
O reconhecimento internacional já lhe rendeu mais de 50 prémios, mas o mais importante é sem dúvida no Festival de Annecy, considerado o “Cannes” do cinema de animação. Este filme tornou-se no filme português mais premiado de sempre.

História trágica com final feliz  resulta de uma co-produção internacional entre a Ciclope Filmes, a Folimage (França) e o Office Nacional du Film (Canadá) e é da autoria da portuguesa Regina Pessoa:

Vivi no campo, numa aldeia perto de Coimbra até aos 17 anos. O meu universo era rural. Não tínhamos televisão, o que na altura era uma grande maçada, mas hoje, reflectindo bem, acho que me salvou. Nos tempos livres pensávamos, líamos e ouvíamos os mais velhos contarem histórias. E desenhávamos também. Um tio meu encorajava-nos, desenhando nas paredes de cal e nas portas da casa da minha avó, com carvão da fogueira. O facto de desenharmos assim, pelas paredes, ainda por cima incentivados por um adulto, dava-nos uma sensação de liberdade, porque se, por um lado não tínhamos papel nem lápis, arranjávamos sempre umas paredes ou portas. Talvez isso tenha ficado no meu inconsciente porque agora, bastante mais tarde, é já o segundo filme que faço em gravura…

2 thoughts on “História trágica com final feliz

  1. …E as que são iguais, que se anulam na multidão, passam toda a vida a ansiar ser diferentes… É a natureza do ser humano: nunca estamos satisfeitos com nada.

    Curiosidade – há dias, a minha irmã convenceu as minhas 2 sobrinhas mais novas a desenharem, com giz, nas paredes exteriores da casa do meu irmão. Foi algo digno de se ver: a reacção delas foi indescritível.
    (a do meu irmão também, mas isso são outros 500…)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s